Homem é detido e multado por abandonar peixe ornamental nos EUA - Pet é pop
  • Homem é detido e multado por abandonar peixe ornamental nos EUA

    No dia 22 de março deste ano, Michael Ray Hinson, de 53 anos, mudou de casa na cidade de Wilmington, na Carolina do Norte (EUA). Teve o cuidado de levar roupas e pertences pessoais. Deixou poucas coisas para trás, entre elas estava um aquário no qual vivia solitariamente um peixe oscar.

    Dias depois, a polícia local entrou na residência e encontrou o animal em estado deplorável. Desnutrido, ele nadava com dificuldade em uma água imunda. Esse ambiente favoreceu o desenvolvimento da spironucleose, ou síndrome do buraco na cabeça (BNC). Provocada por um protozoário, a doença produz sintomas como desnutrição, fraqueza e desânimo.

    O caso foi parar na Justiça da Carolina do Norte, que decretou a detenção de Hinson e uma multa de US$ 4.000 (quase R$ 15,5 mil). Ele recebeu três acusações de crueldade e uma de abandono de animal. “Seu peixe foi encontrado faminto e em água com condições deploráveis”, afirma a sentença.

    Origem amazônica

    Conhecido no Brasil também como apaiari ou acará-açu, o peixe oscar é nativo da América do Sul e é comumente encontrado no rio Amazonas. Chega a 25 centímetros de comprimento (na natureza esse número pode subir para 45 cm) e vive até 20 anos.

    Prefere água com pH neutro e não consegue crescer e prosperar em condições pouco satisfatórias. O ideal é que os aquários comportem pelo menos 150 litros.

    Inteligente, o peixe oscar é capaz de executar truques como bater a cabeça na parede do aquário para pedir comida. Com um pouco de treinamento, ele permite ser acariciado.

    Apesar disso, ele é territorialista e apresenta tendências agressivas. Assim, o mais recomendável é que seja criado por aquaristas experientes.

  • Back to top