Brinquedo promete acabar com a tristeza de cães que passam muito tempo sozinhos - Pet é pop
  • Brinquedo promete acabar com a tristeza de cães que passam muito tempo sozinhos

    A startup (nova empresa de tecnologia) Gomi desenvolveu um brinquedo que pode decretar o fim da tristeza dos cães que passam boa parte do tempo solitários em casa. Por fora, a Gomiball parece uma bolinha normal. Por dentro, ela tem maquinário e softwares que permitem que se desloque autonomamente ou seja controlada à distância por celular.

    Feito com um policarbonato ultra-resistente, o brinquedo é à prova d’água. E sua pintura à base de soja não deixa nenhum elemento tóxico prejudicar a saúde do cãozinho.

    Para funcionar de modo autônomo e sem interferência humana, o dono precisa apenas sacudir a bolinha algumas vezes. Ela entra em ação, movendo-se em padrões irregulares, ditados por um algoritmo em constante evolução. É o suficiente para manter o pet entretido, ativo e estimulado por horas. Quando ele morde a bolinha, ela vibra. Quando solta, ela parte em fuga para uma nova aventura.

    Caso queira checar como vai a performance do bicho com a bolinha, o dono só precisa abrir o aplicativo no celular. Vai saber, por exemplo, quantas vezes o brinquedo foi acionado pelo animal. Além disso, pode controlar algumas funções e movimentos pelo celular.

    A carga é feita por meio de um suporte sem fio. Quando terminar a brincadeira, basta colocar a bolinha sobre ele que, em pouco tempo, estará pronta para novas horas de diversão.

    Divulgação

    Em caso de sumiço temporário, há duas formas de encontrar a bolinha. A primeira é usar o aplicativo para movimentá-la e descobrir onde ela tinha ido parar. A outra é um dispositivo com luz LED, que deixa o brinquedo mais visível mesmo quando ele estiver, por exemplo, sob uma caminha.

    Os donos que gostaram da ideia vão ter de esperar até julho para receber as primeiras unidades. Isso porque a Gomi está produzindo o brinquedo por meio de um sistema de vaquinha (crowdfunding) pelo site Kickstart.

    Lá há três opções de pagamento. A mais barata sai por US$ 79 (cerca de R$ 305). Ela dá direito a uma bola, um carregador, duas pulseiras e uma pena de brinquedo. O pacote de US$ 89 (R$ 343) oferece o mesmo conteúdo, mas é o preço reservado para quem resolver colaborar em cima da hora – o prazo vai até maio. Por fim, há a opção de US$ 159 (R$ 613), que traz tudo em dobro.

    Segundo as projeções da empresa, o aplicativo para iOS e Android deve estar disponível em maio. Dois meses depois, eles planejam começar o envio dos brinquedos. E se comprometem a despachar para qualquer lugar do mundo.

     

  • Back to top