6 erros que você deve evitar na hora de passear com o seu cão - Pet é pop
  • 6 erros que você deve evitar na hora de passear com o seu cão

    Provavelmente, você tem uma lista com uma dúzia de coisas que gostaria que seu cão fizesse ou deixasse de fazer durante os passeios. Mas seu companheiro de caminhada também pode ter uma relação de atitudes que você toma e o incomoda.

    Se a intenção for tirar o melhor proveito do passeio, para as duas pontas da guia, leia com atenção as dicas abaixo. Elas foram elaboradas pela treinadora americana Victoria Schade. Ela tem no currículo passagens pelo Animal Planet e colaborações em publicações como The Washington Post, Reader’s Digest e Martha Stewart Living.

     

    1. Guia

    Passeios permitem que os cães estiquem as pernas, fiquem a par das mensagens enviadas pelo xixi de seus colegas de espécie, além de deixar a sua própria assinatura em postes e muros ao longo do caminho. Eles precisam de algum espaço para deixar a sua marca. E, se você estiver usando uma guia curta demais, diminuem muito as chances de eles conseguirem isso.

    Uma guia curta também significa que, se o cão resolver dar alguns passos fora do caminho para explorar, ele vai terminar puxando. E isso merece um duplo não quando o assunto é passeio canino. Guias com até um metro podem ser úteis para enfrentar uma rua cheia de gente em uma metrópole. Mas, se você quiser que o seu pet tenha uma passeio agradável, dê a ele mais espaço para vagar.

    Com cerca de dois metros, uma guia fornece a folga que o cachorro precisa, sem colocar em risco a sua segurança.

     

    2. Faro

    Os cães vivenciam grande parte de seu mundo por meio dos cheiros. Eles contam com os seus focinhos para decifrar o ambiente quase da mesma maneira que usamos nossos olhos. Assim, fazer com que eles passeiem sem farejar não é justo. Apressar o animal durante os passeios bloqueia um elemento que é crítico para a felicidade canina.

    Além disso, farejar é um jeito simples de o seu cão exercitar o cérebro e o corpo. Um cachorro que pode cheirar tudo durante o passeio tende a ficar mais esperto e em melhor forma do que aqueles que não têm esse privilégio.

     

    3. Foco

    Para alguns donos, o passeio pode ser uma boa chance de praticar meditação. Mas há milhões de razões para que você se engaje na atividade. Ficar focado habilita você a evitar que o animal consuma detritos perigosos, como ossos de frango, ou faça xixi nas azaleias premiadas do seu vizinho.

    Ficar alerta também ajuda em momentos inesperados, como quando o cão resolve perseguir um gato ou se aproximar do trânsito. Com a atenção devotada ao passeio, você reage rapidamente e torna o passeio mais seguro.

     

    4. Celular

    Falar ao celular durante o passeio leva a segurança a níveis ainda mais críticos do que o descrito na dica anterior. Estar entretido na conversa e com apenas uma mão disponível durante o passeio pode ser muito perigoso. Você estará ainda menos preparado quando o seu pet sair correndo atrás de um gato. Seu cão já pode estar meio quarteirão à frente até que você se dê conta do que está acontecendo.

    Mesmo que tenha um equipamento que permita falar ao telefone com as mãos livres, evite dividir a atenção entre o passeio e a conversa. Essas caminhadas são grandes oportunidades de estreitar os laços com o seu cão. E por que você gostaria de repartir isso com outra pessoa?

     

    5. Equipamento datado

    Antigamente, as dolorosas coleiras com enforcador (que nome horrível) eram a única opção para instalar na ponta da guia em que vai o nosso melhor amigo. Ainda bem que a tecnologia anti-puxão avançou muito.

    Uma coleira como a PetSafe Easy Walk torna o passeio confortável para dono e animal. Como ela desencoraja os puxões do cachorro, não há razão para associar dor à caminhada.

     

    6. Caminhos

    Variedade é o tempero dos passeios, mas há muitos donos que insistem nas velhas e batidas trilhas todas as vezes em que saem com seus cães. Apesar de apreciar qualquer tipo de passeio, os cachorros ficam ainda mais excitados se puderem explorar vistas e cheiros em diferentes partes da vizinhança.

    Isso não significa que você deva levar o animal para jornadas distantes todas as vezes em que colocar pés e patas pra fora de casa. Pegar uma rua paralela é o bastante para dar novos ares ao cão. Outra alternativa é inverter a rota a partir do portão. Se hoje começou pela direita, vá pela esquerda amanhã.

  • Back to top